Área do Cliente
Selecione uma das opções:


 




BOLETIM INFORMATIVO
OUTUBRO/ 2017 – Ano XXX

BANDEIRA VERMELHA

A ANEEL aprovou um aumento no valor da bandeira tarifária a partir de novembro deste ano. A bandeira vermelha no patamar 2, que vai estar em vigor em novembro, aumentou de R$ 3,50 para R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). A bandeira vermelha em patamar 1, continua em R$ 3,00 a cada 100 kWh.
Já a bandeira amarela teve o valor reduzido, passando  de  R$ 2,00  para R$ 1,00 a cada 100 kWh, enquanto que a bandeira verde continua livre de cobrança adicional.
Além do valor, a ANEEL aprovou também uma mudança no “gatilho de acionamento” das bandeiras, tornando as alterações de bandeira mais realistas.

USO CONSCIENTE

O sistema elétrico brasileiro é suprido predominantemente por usinas hidráulicas, dependendo portanto, das chuvas e do nível dos reservatórios. Como o cenário atual é de escassez de água, a geração de energia elétrica deve ser complementada por usinas térmicas, tornando a energia mais cara para o consumidor final.
Ainda que não haja risco imediato de desabastecimento, a ANEEL determinou que as concessionárias de distribuição de energia elétrica realizem no mês de novembro de 2017, campanha para orientar e estimular o consumidor a usar a energia elétrica de forma mais eficiente, combatendo desperdícios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOLAR FLUTUANTE

A Eletronorte começou a receber os equipamentos que vão compor a primeira usina solar fotovoltaica flutuante a ser instalada no reservatório da hidrelétrica de Balbina, no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas. Inicialmente, a usina terá potência de 1 MWp, com previsão de início de montagem este ano e entrada em operação em março de 2018.
Até julho de 2018, a usina será ampliada, devendo atingir 5 MWp de capacidade ocupando uma área aproximada de 50.000 m².
Um dos benefícios desse sistema solar flutuante é a melhora do desempenho, porque a perda deve ser bem menor do que em terra, devido à redução esperada da temperatura de operação.

BELO MONTE

A Belo Monte Transmissora de Energia foi autorizada a antecipar em dois meses a entrada em operação comercial da linha de transmissão em 800 kV Xingu – Estreito.
O empreendimento, que vai escoar energia da hidrelétrica de Belo Monte, tinha conclusão prevista para fevereiro de 2018, mas deve entrar em operação ainda em dezembro desse ano. Este é o primeiro dos dois bipolos que vão levar energia para os mercados da região Sudeste. A linha tem 2.087 km de extensão, atravessando 65 municípios dos estados do Pará, Tocantins, Goiás e Minas Gerais.